Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Expiação

Pena que sofrem os Espíritos como punição das faltas cometidas durante a vida corporal. A expiação, sofrimento moral, ocorre no estado de erraticidade, como o sofrimento físico ocorre no estado corporal. As vicissitudes e os tormentos da vida corporal são, ao mesmo tempo, provas para o futuro e expiação do passado.

KARDEC, Allan. Iniciação Espírita: livros de introdução à teoria e prática da Doutrina (Vocabulário Espírita – Instruções Práticas Sobre as Manifestações Espíritas). Sobradinho – DF: EDICEL, 1995

Pela Lei de Causa e Efeito, aqui ou no além, seremos sempre herdeiros de nossos próprios atos, vivemos hoje as consequências boas ou más do que fizemos no passado e, o que semeamos no presente, germinará no futuro. Quando nossa atuação traz desequilíbrio e sofrimento para o próximo, colhemos consequências negativas, que resultam em sofrimento físico e moral para nós mesmos. A expiação, assim, nada mas é, do que a colheita de nossas ações negativas, que ao mesmo tempo que nos sinaliza que erramos (punição), nos abre novas oportunidades de acertar (provas) e corrigir o que fizemos de errado (reparação).

Vide Os Fundamentos da Ética Espírita.

Skip to content